terça-feira, 20 de novembro de 2012

DE ALDEIA EM ALDEIA, DE CASTELO EM CASTELO, A HISTÓRIA DE PORTUGAL


Entrei sozinha em uma catedral, cuja construção é de final do Século XIV.  Imensa, escura, de estilo manuelino.  Estava fazendo algumas fotos e um homem estranho não saía do meu lado; me lembrei na hora daqueles filmes medievais, dos guardiões dos templos; fiquei com medo! rsrsrsrsrs

Já me sentindo incomodada, achando que ele estava me constrangendo por causa das fotos, perguntei se podia tirá-las, ou se havia alguma restrição.  Então, ele me respondeu que não havia problema, que ele era o guarda da sé e que estava ali para qualquer dúvida e necessidade.  Meio sem graça, puxei alguma conversa e ele me contou sobre a catedral, e percebendo pelo meu sotaque, disse-me que a catedral fora construída bem antes de o Brasil ser descoberto!!  Sorri pra ele e comentei, que realmente éramos um país muito jovem.
Estava em Guarda, uma das ínumeras aldeias medievais que conheci em Portugal.  Tratava-se da Sé da Guarda e como todas as igrejas, castelos e torres de menagem que visitamos, era belíssima.

Catedral em Guarda, tapetes em Arraiolos, galinho em Barcelos.  Feira medieval em Óbidos, templo romano em Évora; Santuário do Bom Jesus, em Braga; Torre de Menagem em Chaves, e ainda Ourém, Montesinho e Monsanto, uma aldeia empoleirada em uma encosta granítica.  Cada um desses lugares, embora com uma arquitetura bem parecida, tem sua particularidade e encantamento.  

É preciso boas pernas e folego para subir todas as ruelas e chegar aos castelos.  Às vezes, restam apenas as torres de menagem, reduto de defesa dos castelos medievais.  Embora, muitas vezes, só restem poucas pedras daquilo que um dia foi torre ou castelo, tudo é completamente organizado, limpo e cuidado para que o turista se sinta dentro da história.

Todas essas aldeias encantam pela tranquilidade, limpeza e boa receptividade para com o turista.  No entanto, algumas curiosidades.  As lojas demoram para abrir, geralmente, depois das 10h.  Fecham para o almoço e só abrem depois das 15h.  Bom pra quem não quer gastar muito dinheiro! rsrsrsrs

E alguns restaurantes fecham pro almoço, e só abrem depois do meio-dia e meia.  E, não é piada de português. Fiquei meia hora na porta do restaurante, esperando os funcionários acabarem de almoçar para depois abri-lo.

Enfim, viajar a Portugal é mergulhar na história medieval.  É conhecer um pouco da nossa própria história, conhecer nossas origens!!  Sem contar com a culinária.  Come-se muito, comida boa e barata!!