quinta-feira, 8 de março de 2012

EU GOSTO DE SER MULHER!

Hoje comemora-se o DIA INTERNACIONAL DA MULHER.  Esse dia surgiu para que  todos, homens e mulheres, lembrassem de um triste, mas importante movimento que reivindicava melhores condições de trabalho e igualdade.  Aconteceu há 155 anos, em 8 de março de1857, quando operárias de uma fábrica de tecidos, situada em Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Elas ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho. O resultado?  As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada, matando aproximadamente 130 tecelãs carbonizadas, num ato totalmente desumano.

De lá pra cá muitas coisas mudaram, a passos lentos, assim eu vejo.  Um século e meio depois, ainda há mulheres apanhando do marido, ganhando menos do que os homens, sendo despedida quando engravida, tendo que cuidar da casa, dos filhos (muitas vezes sozinhas) e ainda sofrendo toda sorte de preconceito.  Não há dúvida que conquistamos muitas coisas, tais como o direito de votar, de estudar, de termos filhos quando quiser, de escolher o marido, até mesmo o direito de não ter nenhum marido!  Mulheres já exercem carreiras, antes delegadas apenas aos homens.  Hoje já somos médicas, advogadas, juizas, engenheiras, executivas e ja chegamos até à Presidencia da República.  Coisa impensável até poucas décadas atrás.

Mas, ainda há muitos preconceitos e violência contra a mulher.  Mulheres são acusadas de más motoristas, mesmo quando o maior número de acidentes automobilisticos é causado por motoristas homens; mulheres não podem paquerar ou ser a primeira a investir num relacionamento sob o risco de serem taxadas de fáceis ou oferecidas.  Geralmente, são as mulheres as culpadas do fim de um casamento;  dependendo de como estão vestidas, as mulheres ainda podem ser culpadas de promoverem seus próprios estupros! Há ainda muitas coisas para conquistar!!

Graças a Deus eu nasci nesse tempo.  Reconheço e agradeço por tudo que as mulheres grevistas, lutadoras, reinvindicadoras fizeram por nós.  Se hoje temos direitos a muitas coisas que não tínhamos, foi graças àquelas que perderam suas vidas, suas juventudes, suas famílias para nos proporcioná-los.  

Uma frase que eu acho que combina bem com as mulheres de hoje, que continuam a lutar para conquistar suas vitórias diariamente é de um homem, mas de um homem revolucionário:
“Há que endurecer-se, mas sem jamais perder a ternura.” (Che Guevara).  Pois, as mulheres precisam ser duras, em casa, no trabalho, mas sem jamais perder aquilo que as diferencia: a ternura, o cuidado, a esperança.

Mas sonho mesmo, é com o dia em que não precisaremos mais de um dia para lembrar de nossos direitos, pois  seremos todos iguais.  E, essa data, será apenas pra lembrar que um dia tivemos direitos diferentes, que já não os temos mais!